Esculturas de animais que emitem sons são destaques no Bondinhos Aéreos

25 de setembro de 2015

Uma das atrações que desperta a atenção durante o passeio no Bondinhos Aéreos Parques da Serra, em Canela (RS), é o espaço Esculturas que Falam. São 85 peças talhadas em madeira, que reproduzem a aparência de diversos animais e ainda emitem o som feito por cada um. Criadas pelo artista plástico Masaharu Hata (1938-2010), o local pode ser visitado na Estação Animal, uma das paradas feitas ao longo do trajeto percorrido de bondinho.

A sensação que os visitantes têm ao mexer nas peças é de fazer o som dos animais, dando a impressão de que realmente falam e ganham vida. São diversos animais, como sapo, coruja, pato, baleias e leão. “Ao raspar ou friccionar um pedaço de madeira na escultura, o visitante tem a surpresa de ouvir o barulho que aquele animal faz. É um verdadeiro convite para conhecer os sons da natureza”, salienta o diretor do parque, Fabrício Bogo.

O local ainda oferece um cenário que imita uma floresta, desenvolvido pelo designer e artista plástico, Rodrigo Huelsmann, que criou e esculpiu toda a ambientação, composta por esculturas de árvores, plantas e pinturas de animais nativos, que complementam a apresentação das peças de Masaharu.

Saiba Mais

O Bondinhos Aéreos Parques da Serra, em Canela (RS), possibilita aos visitantes contemplar a Cascata do Caracol e a natureza do vale por um ângulo privilegiado e único, através de bondes aéreos. O parque, inaugurado em dezembro de 2013, é o primeiro nesse segmento no Rio Grande do Sul, sendo uma ótima opção para pessoas de todas as idades. Com tecnologia suíça, as cabines dos bondinhos são fechadas e contam com o que há de mais moderno para o setor, garantindo segurança e conforto ao usuário. O percurso de ida e volta passa por três estações, e totaliza 840 metros de trajeto.

Outras Notícias